Negociações entre Argentina e fundos credores avançam em NY

O principal negociador argentino, o secretário das Finanças disse à imprensa que houve "progressos, pouco, mas progressos"

A Argentina registrou “alguns avanços” com os fundos especulativos, nesta quarta-feira, em uma nova rodada de negociações em Nova York para buscar uma solução para o multimilionário litígio pela dívida em “default” – anunciou o mediador judicial, Dan Pollack.

“Foram obtidos alguns avanços hoje. As discussões continuarão amanhã”, afirmou Pollack, em um breve comunicado, depois do terceiro dia de discussões entre as duas partes envolvidas, em seu escritório no centro de Manhattan.

O principal negociador argentino, o secretário das Finanças, Luis Caputo, também disse à imprensa que houve “progressos, pouco, mas progressos”, depois de nove horas de reuniões.

“São muitos fundos, diferentes créditos, diferentes pretensões. Pôr-se de acordo em uma única oferta que compatibilize tudo isso não é fácil”, acrescentou Caputo.

Segundo ele, pode haver uma oferta formal argentina antes do fim de semana: “vamos dar a proposta, talvez amanhã, ou na sexta-feira”.

A Argentina busca chegar a um acordo para pagar os fundos especulativos NML Capital e Aurelius, que conseguiram em 2012 uma sentença do juiz federal de Nova York, Thomas Griesa, para cobrar capital e juros da dívida por um montante que chega a US$ 1,75 bilhão.