Meirelles: não é impossível ter novas concessões na Previdência

O ministro, no entanto, ressaltou que o "momento para pedir mudanças à proposta é antes do relatório, não depois"

Washington – O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou não ser impossível que ocorram novas concessões do governo para a aprovação da reforma da Previdência.

“Mas fica mais difícil”, segundo ele, depois da versão do relator da proposta na Câmara, deputado Arthur Maia (PPS-BA).

“Será mais difícil modificações na proposta no plenário da Câmara”, disse.

“Momento de pedir mudanças à proposta da reforma da Previdência é antes do relatório, não depois.”

Segundo o ministro, quando a comissão especial da Câmara votar o relatório do deputado Arthur Maia, será mais uma demonstração de que os poderes do País atuam plenamente.

“E isto mostrará também que as instituições no Brasil estão funcionando”, afirmou.