Mantega: nova redução da Selic pode conter alta do real

No entanto, perguntado sobre o que ele espera para a próxima reunião do Copom, ministro Guido Mantega disse: "eu não espero nada."

Tóquio – O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que a decisão do Banco Central de baixar a Selic de 7,50% para 7,25% colabora para reduzir o diferencial de taxas entre o Brasil e outros países no mundo.

“A redução dos juros nos ajuda a diminuir a arbitragem e a impedir a valorização do real”, destacou, depois de participar de uma reunião dos Brics, em Tóquio.

Perguntado sobre o que ele espera para a próxima reunião do Copom ele disse: “eu não espero nada.”