Maioria do Fed tende à elevação dos juros, diz Yellen

Se os dados econômicos seguirem seu curso e o desemprego continuar caindo, a economia poderá ficar aquecida, explicou Yellen

A maioria do comitê de política monetária do Fed está inclinado pelo aumento da taxa de juros dos Estados Unidos antes do final de ano, disse nesta quarta-feira a presidente da entidade Janet Yellen.

Se os dados econômicos seguirem seu curso e o desemprego continuar caindo, a economia poderá ficar aquecida, explicou Yellen diante da comissão financeira do Congresso sobre regulamentação bancária.

“Vários colegas” do Comitê de política monetária (FOMC, em inglês) “indicaram em suas projeções recentes que seria oportuno dar um passo neste ano” em direção a uma política monetária menos complacente, disse Yellen.

Yellen confirmou as projeções dos membros do FOMC publicadas em 21 de setembro segundo as quais 10 de seus 17 membros preveem um aumento de 0,25 pontos percentuais nos juros, que ficariam entre 0,50% e 0,75%. Atualmente eles estão entre 0,25% e 0,50%.

A próxima reunião do FOMC está prevista para 1 e 2 de novembro, mas parece muito próxima das eleições presidenciais do dia 8 para que o Fed dê um sinal que a economia não pede com urgência.

Os mercados apostam em um aumento dos juros durante a última reunião do ano do Fed, em 13 e 14 de dezembro.