Igreja de Aparecida tem dobro de visitantes da Torre Eiffel

Relatório da Euromonitor traz números impressionantes do turismo religioso no Brasil e destaca que evangélicos podem superar católicos até 2040

São Paulo – 12 milhões de pessoas passaram em 2014 pelo Santuário Nacional de Aparecida, no interior de São Paulo, segundo estimativas da Igreja citadas pela consultoria Euromonitor.

É praticamente o dobro da quantidade de pessoas que foram em 2013 na Torre Eiffel, símbolo máximo de Paris, capital da França – o país mais visitado do mundo.  

Juazeiro do Norte, terra do Padre Cícero no Ceará, recebeu 2,5 milhões de peregrinos para celebrações só no ano de 2011 – mais do que o total de viagens domésticas feitas por paraguaios no mesmo ano.

O Ministério do Turismo estima que 7,7 milhões de viagens domésticas no Brasil foram motivadas pela fé em 2014, o mesmo número de viagens domésticas feitas em todo o Uruguai em 2012.

Em 2013, a Jornada da Juventude com a presença do Papa Francisco atraiu 671 mil turistas, 212 mil dos quais estrangeiros.

São testamentos à importância crescente do turismo religioso no Brasil, um dos destaques do relatório da Euromonitor sobre a indústria de viagens na América Latina lançado hoje.

O Brasil é, afinal, o maior país católico do mundo, com 12% da população mundial, ou 138 milhões de pessoas, o equivalente a uma Rússia. 

Isso pode mudar. A consultoria cita um estudo do IBGE segundo o qual o país pode se tornar o primeiro do mundo a mudar sua religião predominante, já que os evangélicos devem crescer até se tornarem maioria em 2040. 

Turismo

O Brasil tem 8% dos visitantes da América Latina, um segundo lugar bem atrás do líder México (30%), que é beneficiado pela proximidade com os Estados Unidos. Em terceiro vem a Argentina (7%) e em quarto a República Dominicana (6%).

Entre os obstáculos para um maior crescimento do turismo internacional no Brasil, são citados “exigências de visto, voos lotados, infraestrutura ruim e a língua”.

A Euromonitor prevê que uma maior visibilidade com a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 devem contribuir para o aumento do turismo no Brasil, afirmação contestada por alguns especialistas.

De qualquer forma, a previsão é que graças a investimentos do governo, o Peru vai ser o líder da região em crescimento do turismo no período 2013-2018.

A consultoria também aponta algumas tendências para o setor, como as viagens com família, que foram de 24% do total em 2006 para 35% em 2010 no Brasil. Na Argentina, a parcela dobrou de 15% para 30% no período.