Grécia e credores se reúnem para preparar cúpula

Dentre as propostas gregas, Tsipras estaria disposto a aplicar ajustes na previdência, desde que as aposentadorias mais baixas sejam preservadas

Bruxelas – Os líderes das três instituições credoras de Atenas, presidentes do Eurogrupo e do Conselho Europeu fizeram nesta segunda-feira um encontro de preparação para a cúpula de chefes de Estado e da zona do euro dedicada à Grécia.

Horas antes do início desta reunião extraordinária, ministros de Economia e Finanças da zona do euro não chegaram a um acordo sobre a situação grega porque não tiveram tempo de analisar as novas propostas feitas pelo governo do primeiro-ministro Alexis Tsipras.

Um dos planos gregos foi entregue ontem à noite e outro nesta manhã, com mudanças menores, disse o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem. Ele acrescentou que os credores consideraram as propostas “amplas e completas” de forma geral, mas precisam fazer cálculos e revisá-las em detalhe.

Segundos fontes europeias, a Grécia segue propondo três tipos de juros do IVA em vez dos dois exigidos pelos parceiros. No entanto, o país admite elevar a tributação sobre alguns setores da economia.

Tsipras também estaria disposto a aplicar ajustes na previdência, desde que as aposentadorias mais baixas sejam preservadas.

“Parto do fato que fecharemos nesta semana um acordo cm a Grécia. Não será fácil. Trabalharemos nisso como fizemos nos últimos dias, mas o objetivo continua sendo chegar a um acordo até o fim da semana”, afirmou o presidente da Comissão Europeia (CE), Jean-Claude Juncker, na sua chegada à segunda reunião.

Participou do encontro o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi. Hoje, o conselho de governo da instituição aprovou um novo aumento de provisão urgente na liquidez dos bancos gregos, algo já feito na sexta-feira.

Também estavam presentes a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, e presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, em qualidade de anfitrião.

Tsipras ainda realizará outros dois encontros preparatórios. Primeiro com Tusk e depois com Draghi. A cúpula de líderes do euro começará às 19h locais (14h em Brasília).