Governo vai aumentar imposto sobre combustíveis

Além de aumentar o PIS/Cofins, o governo avalia a possibilidade de elevar outro tributo para fechar as contas e cumprir a meta fiscal deste ano

Brasília – O governo decidiu que será necessário aumentar o PIS/Cofins incidente sobre combustíveis para garantir o cumprimento da meta fiscal deste ano, de déficit de R$ 139 bilhões.

Segundo apurou o Estadão/Broadcast, o governo avalia a possibilidade de elevar outro tributo para fechar as contas, já que o governo tem um buraco de aproximadamente R$ 10 bilhões para cobrir no Orçamento de 2017.

Três alternativas estão em análise: IOF sobre operações de câmbio à vista, ou IOF sobre operações de crédito, ou Cide-combustível.

Segundo explicou uma fonte do governo, essa alternativa de elevar outro tributo talvez seja necessária porque há limitação para elevar a alíquota do PIS/Cofins.

Dessa forma, seria um complemento para cobrir a necessidade de aumentar a arrecadação até o final do ano.

A avaliação no Planalto é de que, como as receitas previstas pela área econômica não se confirmaram, um aumento de, por exemplo, R$ 0,10 no preço do litro da gasolina não teria grande impacto no bolso do consumidor e ainda ajudaria as contas públicas.

O impacto dessa elevação do imposto seria ainda minorado porque a gasolina tem sofrido seguidas reduções de preço, o que minimiza o impacto de eventual aumento.

Veja também
Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Sergio Calhada Peres

    Quando faço meu orçamento, conto apenas com minhas receitas, NUNCA incluo receitas de parentes, amigos ou vizinhos e corto gostos quando necessário; mas com a sugestão de nossos “administradores” passarei a adotar a renda mensal de R$0,10 por dia por deputado federal (sub-total R$51,30), por senador (sub-total R$8,10), por ministro (sub-total R$2,80), com sub-total diário de R$62,20, TOTAL MENSAL de R$1.866,00, pois não teria grande impacto no bolso “do consumidor” e ainda ajudaria as “minhas” contas públicas.

    1. também quero ser incluído nesses seus cálculos afinal o que é 1.866,00, para nosso deputados, senadores e ministros ops digo “para os consumidores”.