Governo negocia com Cemig se tiver garantias, diz ministro

Com dificuldades para fechar suas contas, o governo precisa dos recursos do leilão das outorgas das hidrelétricas

São Paulo – O governo federal não pode abrir mão dos 11 bilhões de reais que pretende obter com o leilão de quatro hidrelétricas da Cemig cujas concessões venceram, mas está aberto a negociar com estatal mineira caso receba uma proposta, disse nesta quinta-feira o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho.

“Nunca estivemos fechados à negociação. O que falamos para a Cemig é que o governo não vai prescindir de receber os recursos este ano. Se a Cemig conseguir apresentar proposta de garantia real… vamos debater esse assunto”, declarou ele a jornalistas, após participar de evento em São Paulo.

Com dificuldades para fechar suas contas, o governo precisa dos recursos do leilão das outorgas.

A Cemig afirmou na véspera, sem dar detalhes, que tem a expectativa de fechar um acordo com governo federal até o início da próxima semana.

O governo quer leiloar em 27 de setembro as usinas São Simão, Jaguara, Miranda e Volta Grande, que somam 2,922 gigawatts em capacidade instalada e representam quase 50 por cento do parque gerador da companhia.

Veja também