Governo nega negociação de idade mínima para aposentadoria

Segundo o Planalto, a idade mínima é o ponto central para que "se encontre um equilíbrio futuro nos gastos com aposentadorias"

São Paulo – O governo federal negou nesta sexta-feira que aceitaria diminuir a idade mínima de 65 anos para requerer a aposentadoria dentro da proposta de reforma da Previdência, de acordo com nota da Presidência da República.

Segundo o documento, a idade mínima é o ponto central para que “se encontre um equilíbrio futuro nos gastos com aposentadorias e se baseia no envelhecimento da população brasileira”.

A nota destaca ainda que o governo trabalhará junto à base aliada no Congresso para garantir a manutenção do texto original da reforma.

Em sua edição desta sexta-feira, o jornal O Estado de S. Paulo informou que o Planalto estaria disposto a negociar com as centrais sindicais alterações na idade mínima de 65 anos para homens e mulheres.