Geração eólica no Brasil cresce 38% no primeiro trimestre de 2017

Até março deste ano, 411 empreendimentos eólicos estavam em operação em todo o país

São Paulo – A produção das usinas eólicas do Sistema Interligado Nacional (SIN) aumentou 38% nos três primeiros meses de 2017, segundo dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Entre janeiro e março, a geração de energia eólica alcançou 3.218 megawatts (MW) médios frente aos 2.338 MW médios produzidos no mesmo período do ano passado.

A capacidade instalada da fonte saltou de 8.796 MW em março de 2016 para 10.450 MW em um ano, incremento de 19%. Até março deste ano, 411 empreendimentos eólicos estavam em operação.

Na análise da geração por estado, o Rio Grande do Norte segue como maior produtor de energia eólica com um total de 1.113 MW entregues nos três primeiros meses de 2017, aumento de 56% em relação ao mesmo período de 2016. Em seguida, aparecem a Bahia com 643 MW (+46%) produzidos, o Ceará com 490,5 MW (+21%) e o Rio Grande do Sul com 490 MW (+5%).

Os dados sobre a capacidade instalada também apontam o Rio Grande do Norte na liderança com um total de 3.181 MW, aumento de 23,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Em seguida, aparecem  Ceará que subiu da 3ª para a 2ª posição no ranking, com 1.960 MW (+22%). Os estados da Bahia com 1.750 MW e Rio Grande do Sul com 1.667 MW ocupam a 3ª e 4ª posições, respectivamente.