Geração de usinas eólicas em junho tem maior resultado

A maior geração registrada em junho acompanha a expansão do parque eólico gerador brasileiro, composto agora por 134 usinas

São Paulo – A geração das usinas eólicas em atividade no Brasil atingiu a marca de 1.228 MW médios em junho, o maior resultado mensal da história segundo a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

A geração cresceu 127,2% em relação aos números de junho do ano passado.

O fator de capacidade médio ficou em 36% em junho, uma expansão de dez pontos porcentuais em igual base comparativa.

A maior geração registrada em junho acompanha a expansão do parque eólico gerador brasileiro, composto agora por 134 usinas.

Apenas em junho houve a adição de três usinas. Desde janeiro, houve uma adição de 44 empreendimentos ao parque nacional.

A capacidade instalada do conjunto de usinas eólicas em operação no Brasil chegou ao final de junho em um total de 3.388 MW, o que representa acréscimo de 55,3%, ou 1.207 MW, desde o início do ano.

Mais da metade da capacidade instalada do país está associada a projetos incluídos em leilões de energia, com um total de 1.794 MW (52,9% do total).

A garantia física decorrente desses empreendimentos soma 885 MW médios.

Do total de 134 usinas eólicas em operação comercial no Brasil, 80 possuem garantia física definida em ato regulatório.

Regiões

O Nordeste respondia em junho por 74,3% (2.517 MW) da capacidade instalada do país, com 99 usinas em operação.

No semestre, a capacidade foi ampliada em 73,5% na comparação com o final de dezembro de 2013.

“Com 943 MW médios entregues no período, a alta foi de 160% na comparação com o desempenho em junho de 2013”, destacou a CCEE.

Na sequência aparece a região Sul, com 24,9% (844 MW) do total e 34 usinas. A energia gerada foi de 279 MW médios, expansão de 59% em relação a junho do ano passado.