FMI louva reforma financeira espanhola

"A aplicação integral dessas medidas ajudará a reforçar a confiança e respaldará a reativação do crescimento da economia", disse Lagarde

Washington – A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, louvou nesta sexta-feira a reforma financeira aprovada pelo governo da Espanha ao considerá-la “uma resposta eficaz às vulnerabilidades do sistema bancário” do país.

“A aplicação integral dessas medidas ajudará a reforçar a confiança e respaldará a reativação do crescimento da economia”, disse Lagarde em comunicado, no qual expressou sua “profunda satisfação pelo amplo conjunto de medidas anunciadas hoje pelas autoridades espanholas”.

A máxima responsável do FMI ressaltou que a reforma financeira eleva “consideravelmente” as provisões como mecanismo de proteção ante futuras possíveis perdas e contempla o apoio governamental às instituições que requeiram mais tempo para se sanear.

Também destacou que as medidas do Executivo espanhol reestruturam e resolvem a participação do Estado nas entidades bancárias, além de “implementar um exame de diagnóstico independente dos ativos de todos os bancos para definir adequadamente futuros passos”.

Para Lagarde, a reforma aprovada nesta sexta-feira pelo governo confere “maior transparência” ao sistema bancário espanhol e marca as diversas necessidades das distintas instituições financeiras do país.

A diretora do FMI assinalou também que as decisões do Governo são “coerentes” com as recomendações dispostas pela missão do Programa de Avaliação do Setor Financeiro (PESF) em sua recente visita à Espanha.

A nova reforma financeira aprovada nesta sexta-feira pelo Executivo do primeiro-ministro Mariano Rajoy, a segunda em três meses, busca sanear os ativos dos bancos espanhóis ligados ao setor imobiliário para dissipar as dúvidas sobre sua solvência e recuperar a confiança dos mercados.