Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,36% 64.085 pts
Pontos 64.085
Variação 1,36%
Maior Alta 4,89% RADL3
Maior Baixa -6,09% JBSS3
Última atualização 26/05/2017 - 17:20 FONTE

Febraban apoia BC na redução do spread de maneira consistente

Criação de um grupo de trabalho para sugerir medidas sobre o assunto, conforme nota da entidade à imprensa, vai na direção desejada de reduzir custos

São Paulo – A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) manifestou apoio ao governo e ao Banco Central no esforço para possibilitar a reduçãodo spread bancário de maneira “consistente e sustentável”.

A criação de um grupo de trabalho para sugerir medidas sobre o assunto, conforme nota da entidade à imprensa, vai na direção desejada de reduzir os custos da intermediação financeira e, consequentemente, do crédito.

Mais cedo nesta terça-feira, 20, o BC anunciou medidas, algumas já divulgadas pelo governo na semana passada, que formam o que o regulador batizou de “Agenda BC+”.

Está amparada em quatro pilares e não necessariamente todas as iniciativas terão efeito no curto prazo: mais cidadania financeira, legislação mais moderna, sistema financeiro nacional mais eficiente e crédito mais barato.

“A agenda anunciada pelo Banco Central também contempla medidas estruturais importantes que contribuirão para dar maior racionalidade e transparência às relações entre o Tesouro Nacional e o Banco Central”, destaca a Febraban, que também cita as medidas mencionadas pelo regulador para ampliar a educação financeira dos cidadãos, mecanismos de solução de conflitos sem necessidade de judicialização e ainda iniciativas para maior transparência na atuação do setor.

Na visão da Febraban, o anúncio da simplificação do depósito compulsório, o estabelecimento do depósito remunerado, a promoção das duplicatas eletrônicas e a regulamentação das Letras Imobiliárias também devem contribuir para incentivar o crédito e reduzir seu custo.

A Federação também acredita que o aperfeiçoamento do cadastro positivo, com o fim da responsabilidade objetiva e solidária das fontes de informação e dos usuários do cadastro, aumentará os incentivos para sua mais rápida implantação.

“O conjunto de medidas irá contribuir para melhorar o ambiente de crédito de forma estrutural e duradoura. A Febraban e seus bancos associados darão colaboração ativa e construtiva à autoridade monetária para que as medidas anunciadas tenham bons resultados, no prazo definido, e contribuam para o aumento da oferta de crédito, do investimento e para a retomada da criação de empregos”, conclui a entidade.