Falta quórum na Câmara para votar pré-sal

Especialista diz que governo luta contra o tempo para aprovar projetos antes do recesso parlamentar

Brasília – O plano do governo de colocar em votação no plenário da Câmara dos Deputados o projeto que cria o Fundo Social que vai receber recursos do pré-sal e o sistema de partilha para a produção petrolífera nesta terça-feira (6) foi prejudicado, principalmente, pela falta de quórum na casa, explica o cientista político Cristiano Noronha, da Arko Advice.

“O governo não tem gente suficiente para votar os projetos e a oposição está condicionando a aprovação do pré-sal a votações de interesse político”, afirmou Noronha.

Segundo o especialista, apesar de a votação correr o risco de ficar para ano que vem, ele acredita que a maior probabilidade é que ela aconteça ainda antes do recesso parlamentar, em 16 de julho. “O governo está lutando contra o tempo, mas votação é aparentemente simples. Os temas já tinham sido aprovados pela Câmara e, agora, os deputados vão apenas dizer se concordam ou não com as alterações propostas pelo Senado”, avalia o cientista político.