EUA não precisam temer pelo dólar, diz autoridade do Fed

O dólar superou a libra no último século para se tornar a mais importante moeda de reserva do mundo

Os Estados Unidos não serão necessariamente prejudicados se outras moedas emergirem como alternativas ao dólar como a moeda de reserva mundial, disse o presidente da regional de Nova York do Federal Reserve, William Dudley.

Dudley não comentou sobre a taxa de juros dos EUA em seu discurso. Porém, ele disse que os norte-americanos não devem se preocupar se, pelas razões corretas, outras moedas começarem a roubar participação na fatia de 60 por cento do dólar nas reservas internacionais.

“Não vejo isso como um jogo em que uns ganham e outros perdem”, disse Dudley, uma das autoridades mais influentes do banco central dos EUA, em declarações preparadas para uma conferência em Zurique fechada a jornalistas.

“Se as moedas de outros países emergirem para ganhar estatura como moedas de reserva, não me parece óbvio que vai prejudicar os EUA”, disse, desde que “isso seja levado pelo seu progresso mais do que pelos EUA fazerem um trabalho ruim”.

O dólar superou a libra no último século para se tornar a mais importante moeda de reserva do mundo, ou a que é mais guardada e utilizada no comércio global devido à facilidade e segurança em se trocá-la por moedas locais.