Emprego e crescimento são prioridades no Brexit, diz ministro

O ministro britânico das Finanças respondeu assim à pergunta sobre a prevalência da posição favorável a um Brexit "brando"

A prioridade nas negociações do Brexit deve ser proteger os empregos e o crescimento, afirmou nesta sexta-feira o ministro britânico das Finanças, Philip Hammond, três dias antes do início formal das discussões com a União Europeia.

“Agora que nos dispomos a iniciar as negociações, a minha opinião e – acho – da maioria das pessoas do Reino Unido é que devemos dar prioridade à proteção dos empregos, do crescimento econômico e da prosperidade”, declarou Hammond.

O ministro britânico respondeu assim, na sua chegada a uma reunião das autoridades de Finanças da UE em Luxemburgo, à pergunta sobre a prevalência da posição favorável a um Brexit “brando”.

Após o resultado das recentes eleições britânicas, nas quais a primeira-ministra Theresa May perdeu sua maioria absoluta, Hammond, partidário da UE por pragmatismo econômico, pediu para que se pense “nos empregos primeiro”, de acordo com a imprensa britânica.

Os partidários de um Brexit “brando” (“soft”) desejam a manutenção de um acesso para o Reino Unido ao mercado único e não querem ouvir falar de uma saída do bloco sem acordo, como deram a entender durante a campanha vários políticos britânicos.