Em Davos, Meirelles acenará com retomada do crescimento

De acordo com fonte da Fazenda, o ministro fará uma apresentação sobre as perspectivas de crescimento do Brasil neste e nos próximos anos

Brasília – Com a ausência do presidente Michel Temer na reunião anual do Fórum Econômico Mundial em Davos (Suíça), caberá ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, representar o Brasil na principal sessão organizada pela entidade internacional sobre o país.

Esta marcado para quarta-feira, 18, a sessão do Business Interaction Group on Brazil (Big Brasil), com a presença de grande empresas globais que já estão no País ou têm interesse em ter negócios aqui.

De acordo com uma fonte do Ministério da Fazenda, o ministro Meirelles fará uma apresentação sobre as perspectivas de crescimento do Brasil neste e nos próximos anos.

Durante a semana, o ministro participa também de uma rodada de conversas com grande investidores estrangeiros promovida pelo Itaú Unibanco.

Entre eventos ainda não confirmados, Meirelles poderá participar ainda de uma sessão para falar exclusivamente sobre a reforma da Previdência no Brasil.

Há ainda a possibilidade de o ministro comparecer em um evento sobre América Latina e em um encontro sobre a relação entre os Estados Unidos e os países latinos.

A presença de Meirelles nesses três eventos, no entanto, dependerá de espaço na agenda do ministro.

Meirelles estará de volta ao Brasil já na quinta-feira, 19, pela manhã, antes do fim do encontro internacional, previsto apenas para sábado.

Na agenda em Davos, o ministro fará uma série de encontros bilaterais de meia hora com executivos e ministros de finanças.

Retorno

A participação de Meirelles na reunião anual do Fórum Econômico Mundial em Davos (Suíça) na próxima semana não deve prejudicar as negociações do acordo com o governo do Rio Janeiro para saneamento das contas do Estado.

Tanto que ele estará de volta ao Brasil já na quinta-feira, 19, pela manhã, antes do fim do encontro internacional, previsto apenas para sábado.

Até os últimos dias, ainda havia dúvida sobre a participação de Meirelles em Davos devido às tratativas com o governo fluminense.

Mas, quarta-feira, 11, ele e o governador Luiz Fernando Pezão anunciaram que o acordo deve ser fechado até o fim da próxima semana.

“O ministro voltará a tempo de assinar o acordo com o Rio de Janeiro”, garantiu uma fonte da pasta.

“Mas entendemos que a participação dele em Davos é importante porque o Brasil tem uma posição de liderança em organismos internacionais. O Brasil é um ‘big player’ que não pode dizer não para esse tipo de oportunidade, a não ser que houvesse uma crise muito grande”, acrescentou.