Egito suspende temporariamente importação de carne brasileira

Autoridades do país enviaram perguntas à embaixada do Brasil no Cairo e aguardam respostas para decidir quais medidas tomar

Rio – O Egito suspendeu temporariamente as importações de carne de frango e outras carnes do Brasil, em decorrência das irregularidades reveladas pela Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, disse nesta segunda-feira, 20, o porta-voz do Ministério da Agricultura egípcio, Hamed Abduldayem.

De acordo com o porta-voz, autoridades do Egito enviaram perguntas à embaixada do Brasil no Cairo e aguardam respostas para decidir quais medidas tomar.

Além disso, na Finlândia, a autoridade local de segurança alimentar disse que iniciou sua própria investigação sobre o assunto.

Mais cedo, a China informou autoridades brasileiras que iria suspender as importações do País até receber esclarecimentos adicionais sobre a situação. As importações chinesas de carne brasileira somaram quase US$ 2 bilhões no ano passado.

Enrico Brivio, porta-voz de saúde pública e segurança alimentar na Comissão Europeia, disse que a União Europeia está se preparando para suspender as importações de “quaisquer estabelecimentos implicados na fraude”.

Segundo ele, a Comissão Europeia pediu que países do bloco continuem atentos e intensifiquem a fiscalização de carnes vindas do Brasil.

O governo do Chile, por meio do Ministério da Agricultura, anunciou a interrupção temporária de suas importações de carne do Brasil.

De acordo com o ministério, a intenção é obter do País informações sobre se há frigoríficos autorizados a exportar para o Chile entre os alvos de suspeita na Operação Carne Fraca.

Já a Coreia do Sul fez um pedido de informações ao governo brasileiro e informou que intensificará o controle sobre os produtos que chegarem ao país.

Além disso, o Ministério de Alimentos da Coreia do Sul disse que não permitirá a venda ou circulação de carne de frango que já foi importada pela BRF.