Cuba pede petróleo à Rússia por problemas com fornecimento

Cuba teve que restringir o uso de fontes energéticas por enfrentar dificuldades para receber o petróleo da Venezuela, que passa por graves problemas de produção

Moscou – O presidente de Cuba, Raúl Castro, entrou em contato com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, para pedir o fornecimento estável de petróleo e derivados devido aos problemas atravessados pela Venezuela, tradicional parceiro do país neste assunto, disseram fontes do setor.

Cuba teve que restringir o uso de fontes energéticas por estar enfrentando dificuldades para receber o petróleo da Venezuela, que passa por graves problemas de produção tanto pela situação econômica do país como pelos baixos preços do produto no mercado.

Uma fonte que conhece o conteúdo da carta de Raúl a Putin revelou à Agência de Informação do Petróleo que Cuba se viu obrigada a buscar novos parceiros no mercado internacional e optou pela Rússia para pedir condições favoráveis em preços e financiamento.

A carta não especifica os volumes que Cuba precisa, nem as condições desejadas por Raúl, mas garante que o governo do país cumprirá estritamente as obrigações de pagamento se houver acordo.

O Ministério de Economia da Rússia, em documento enviado ao Ministério da Energia, alertou que a “capacidade de pagamento” de Cuba é “um risco importante”.

No entanto, sugeriu envolver no fornecimento as companhias russas que têm projetos de investimento no país, como é o caso da estatal Rosneft.

Até agora, o fornecimento de petróleo russo a Cuba é baixo e não tem um caráter estável. No primeiro semestre de 2016, Moscou exportou à ilha apenas US$ 250 mil do produto.