Confiança do consumidor cresce 1,3% em outubro, informa CNI

É o quarto aumento consecutivo do indicador, o que não acontecia desde agosto de 2010

São Paulo – A confiança do consumidor está em trajetória de recomposição e cresceu 1,3% em outubro ante setembro.

É o que mostra o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec), divulgado nesta sexta-feira, 28, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

É o quarto aumento consecutivo do indicador, o que não acontecia desde agosto de 2010. O Inec somou 104,4 pontos neste mês, alta de 3,4% desde junho.

Em relação a outubro de 2015, o crescimento é ainda mais expressivo, 7,3%. Apesar disso, o indicador ainda está 4,1% abaixo de sua média histórica.

O consumidor está mais otimista em relação à própria renda nos próximos meses (crescimento de 5,2% em relação a setembro) e em relação à situação financeira (alta de 1,2%) e ao endividamento (+0,6%). 3

De acordo com a CNI, os resultados indicam “a continuidade de um ajuste das condições financeiras das famílias”.

Houve uma melhora também nas expectativas em relação à inflação (+0,8%) e o índice que mede a expectativa de desemprego caiu levemente (-0,5%), mas melhorou 8% em relação a outubro de 2015.

Já o índice de expectativa de compras de bens de maior valor teve queda 4,8%.

“Os consumidores ainda não se sentem seguros o suficiente para aumentar o consumo dessa categoria de bens, que envolve comprometimento de maior parte da renda e por mais tempo”, conclui.