Confiança do consumidor cai em julho, diz Thomson Reuters/Ipsos

Maior queda da pesquisa foi registrada pelo subíndice que mede as expectativas, de 1,5 ponto, indo a 62,1 no período

São Paulo – A confiança do consumidor do Brasil registrou queda em julho diante do forte enfraquecimento das expectativas, apontou o indicador da Thomson Reuters/Ipsos divulgado nesta quarta-feira, em meio à intensa crise política que envolve o governo do presidente Michel Temer.

O Índice Primário de Sentimento do Consumidor (PCSI, na sigla em inglês) recuou 0,7 ponto e atingiu 38,7 pontos neste mês, após ter apresentado alta no mês anterior.

A maior queda foi registrada pelo subíndice que mede as expectativas, de 1,5 ponto, indo a 62,1 no período. Na sequência, o quesito que avalia o mercado de trabalho perdeu 0,9 ponto e foi a 30,2 pontos.

Já o subíndice de investimentos caiu 0,3 ponto no mês, para 37,9. O único a apresentar ganho foi o quesito que mede as condições atuais, de 0,1 ponto, para 28,2 pontos.

A confiança tanto de empresários quanto de consumidores vem sendo abalada pela crise política após Temer ter sido denunciado por corrupção passiva. O temor dos agentes econômicos é de que o andamento da reforma da Previdência, considerada essencial para colocar as contas públicas do país em ordem, seja ainda mais afetado no Congresso Nacional.

Nesta manhã, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados retoma discussão sobre a denúncia contra Temer, para avaliar se dá aval para o Supremo Tribunal Federal (STF) continuar com as investigações.