Confiança do consumidor cai a menor nível em 9 anos

O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor caiu 1,2% ante maio e 3,5% frente a junho de 2013

Brasília – A confiança do consumidor atingiu o menor nível desde 2005, segundo pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI). O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (INEC) caiu 1,2% ante maio e 3,5% frente a junho do ano passado.

Com esse resultado, o indicador ficou em 106,3 pontos. De acordo com a pesquisa, as expectativas de aumento do desemprego e de queda na renda pessoal estão entre os motivos para a piora.

O indicador de expectativa de desemprego caiu pelo segundo mês consecutivo. Entre maio e junho recuou 5%, para 108,9 pontos. O indicador de expectativa em relação à renda pessoal também registrou queda, recuou 4,8%; o de perspectiva para a inflação diminuiu 2,8%.

A percepção dos consumidores sobre a própria situação financeira também piorou. Em junho apresentou queda de 1,5% frente a maio. O indicador de endividamento cresceu 3,3%, o que, segundo a CNI, indica que um número maior de pessoas disse estar menos endividada agora do que há três meses.

Na pesquisa, a entidade afirmou que a queda nas dívidas é um “comportamento razoável, considerando-se a crescente preocupação com a inflação e a piora na expectativa quanto a renda pessoal”.

A pesquisa é feita pela CNI em parceira com o Ibope Inteligência. Foram ouvidas, segundo a entidade, 2.002 pessoas de 140 municípios entre 13 e 15 de junho.