Chuva em excesso faz Índice de Preços do Ceagesp subir 2,86%

De acordo com a Ceagesp, o volume comercializado no Entreposto Terminal São Paulo (ETSP) caiu 11,94% em janeiro ante igual período do ano passado

São Paulo – O Índice Ceagesp iniciou o ano em alta, com avanço de 2,86% em janeiro.

Conforme a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo, os preços dos alimentos deverão permanecer elevados durante todo o verão, mesmo com o consumo retraído.

“Historicamente, janeiro e fevereiro registram majorações de valores em razão, principalmente, das adversidades climáticas da época. Este início de 2016, entretanto, reflete também as chuvas que vieram precocemente e em grandes volumes desde outubro de 2015”, explicou a empresa, em nota.

De acordo com a Ceagesp, o volume comercializado no Entreposto Terminal São Paulo (ETSP) caiu 11,94% em janeiro ante igual período do ano passado.

A queda, em volume físico, foi de 34,88 mil toneladas. Além dos problemas climáticos, o dólar fortalecido reduziu as importações e encareceu os custos de produção, contribuindo para a alta dos preços.

O setor de legumes teve alta de 24,90% nos preços. As principais elevações ocorreram na vagem (67,6%), cenoura (63,5%), jiló (55%), berinjela (51,7%) e abobrinha brasileira (50,6%).

As principais quedas foram do cogumelo (-21,1%), pimentão amarelo (-15,5%) e pimentão vermelho (-11,5%).

O setor de verduras subiu 13,38%. As principais elevações foram do coentro (68,4%), alho-poró (51,9%), espinafre (47,2%), alface crespa (31,2%) e alface lisa (28,2%). As principais quedas foram da salsa (-21,2%) e couve-flor (-8,7%).

O segmento de pescados subiu 2,67%. As principais elevações foram do namorado (30,4%), pescada (22,2%%), polvo (15,6%) e salmão (8,8%).

As principais quedas foram do camarão ferro (-18,3%), betarra (-5,1%) e tilápia (- 4%).

Já no setor de frutas houve queda de 3,49% em janeiro. “Esse recuo é absolutamente normal, pois em dezembro o segmento registra preços mais elevados em razão das festas de final de ano”, destacou a Ceagesp.

As principais quedas foram do abacate geada (-78,5%), limão taiti (-41,1%), goiaba (-24,6%), manga palmer (-22,6%) e mamão formosa (-18,3%).

As principais altas ficaram por conta do coco verde (43,3%), morango (38,7%), maracujá azedo (23,5%), uva rubi (18,3%) e pera danjou (12,7%).

O segmento de Diversos caiu 0,97%. Os principais recuos ficaram a cargo da batata comum (-7,3%), canjica (-3,7%) e ovos brancos (-2,7%). As principais altas foram do milho de pipoca (17,4%) e coco seco (14,3%).