China rejeita acusações dos EUA sobre violar regras do comércio

Relatório norte-americano de novembro de 2016 que acusou a China de violar regras do comércio global

Pequim – O Ministério do Comércio da China afirmou nesta quinta-feira que “tentará todos os métodos” para estabilizar o comércio no que vê como um cenário desafiador e complicado para este ano.

O porta-voz do ministério, Sun Jiwen, afirmou à imprensa em Pequim que a China enfrenta uma demanda externa fraca e a “intensificação do protecionismo comercial”.

As declarações de Sun foram feitas no momento em que a China enfrenta ameaças do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, de impor fortes tributos de importação sobre os bens chineses que entram nos EUA, maior parceiro comercial da China.

O porta-voz do Ministério do Comércio minimizou um relatório norte-americano de novembro de 2016 que acusou a China de violar regras do comércio global.

Sun insistiu que a China aderiu às regras da Organização Mundial de Comércio.

“O entendimento do relatório dos problemas no investimento e comércio entre China e EUA, e as razões por trás dele, são diferentes daquele da China. A China não pode aceitar isso”, disse Sun.

“Esperamos diálogo e cooperação igualitários para resolver os conflitos.”