China promete continuar reduzindo produção de aço e carvão

Segundo o governo chinês, as metas de corte na produção foram cumpridas no ano passado e milhões de trabalhadores foram transferidos de setor

Pequim – O principal órgão de planejamento econômico da China prometeu continuar reduzindo a produção excedente de aço e carvão do país.

Segundo o presidente da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (NDRC, na sigla em inglês), Xu Shaoshi, as metas de corte na produção estabelecidas para o ano passado foram cumpridas e milhões de trabalhadores das indústrias de aço e carvão foram transferidos para outros setores.

Empresas de cimento e vidro também estão “ativamente” reduzindo a capacidade, ressaltou Xu.

Parceiros comerciais da China acusam o gigante asiático de vender a produção excedente de aço, carvão, cimento e vidro a preços muito abaixo do valor justo nos mercados internacionais.

Recentemente, o presidente eleito dos EUA, Donald Trump, acusou Pequim de práticas comerciais desleais e ameaçou retaliar com tarifas.

Xu também estimou que o Produto Interno Bruto (PIB) da China provavelmente cresceu em torno de 6,7% em 2016, dentro da meta oficial de 6,5% a 7%.

Apesar dos crescentes desafios, as autoridades chinesas estão confiantes que conseguirão manter a expansão econômica em um “intervalo razoável”, disse o chefe da NDRC.

Fontes: Associated Press/Dow Jones.