Brasil perdeu US$ 4,3 bi em junho via fluxo cambial, mostra BC

O déficit ocorre em meio à intensa crise política que envolve Michel Temer, denunciado por crime de corrupção passiva após delações de executivos da J&F

São Paulo – O fluxo cambial, saldo de entrada e saída de moeda estrangeira do país, teve déficit de 4,301 bilhões de dólares em junho, interrompendo três meses consecutivos de superávit em meio à intensa crise política que envolve o presidente Michel Temer.

Segundo informou o Banco Central nesta quarta-feira, o resultado do mês passado foi puxado pelo desempenho da conta financeira – por onde passam investimentos diretos, em portfólio e outros -, com saldo negativo de 8,928 bilhões de dólares, a maior saída líquida mensal desde dezembro de 2016 (-9,005 bilhões de dólares).

No semestre, o déficit da conta financeira acabou ficando em 24,051 bilhões de dólares, melhor que o saldo negativo de 35,819 bilhões de dólares em igual período de 2016.

Temer foi denunciado por crime de corrupção passiva após delações de executivos do grupo J&F, alimentando temores entre os investidores de que a reforma da Previdência possa não andar no Congresso Nacional.

O BC informou ainda que a conta comercial registrou superávit de 4,627 bilhões de dólares em junho, acumulando no ano saldo positivo de 31,529 bilhões de dólares.

Assim, no primeiro semestre, o fluxo cambial geral acumulou superávit de 7,478 bilhões de dólares.