Bradesco espera que preços agrícolas e industriais subam

"Esperamos que os preços diminuam a tendência de queda, pro dissipação tanto do alívio cambial quanto da descompressão dos preços de alimentos", diz relatório

São Paulo – A deflação do IGP-DI em julho (-0,55%) continuou mostrando alívio nos preços agrícolas e industriais, segundo avaliação do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos do Bradesco. A equipe do banco, no entanto, espera reversão em agosto.

“Para os próximos meses, esperamos que os preços agrícolas e industriais diminuam a tendência de queda, em razão da dissipação tanto do alívio cambial quanto da descompressão dos preços de alimentos, voltando ao campo positivo em agosto”, diz o banco em relatório assinado pelo diretor de Pesquisas e Estudos Econômicos do Bradesco, Octavio de Barros.

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) recuou 0,55% em julho, após cair 0,63% em junho, divulgou há pouco a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Com o resultado do mês passado, o IGP-DI acumula altas de 1,54% no ano e de 5,05% nos últimos 12 meses.

“O resultado, reportado nesta quinta-feira, 07, pela FGV, surpreendeu ligeiramente para cima a nossa projeção (esperávamos recuo de 0,58%)”, diz o banco.

“A redução do ritmo de deflação frente ao mês anterior reflete a menor pressão especialmente de preços industriais”, completa a instituição.