Bens de capital tem o maior crescimento desde julho de 2014

Dados fazem parte da Pesquisa Industrial Mensal (PIM),divulgados hoje (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

Rio de Janeiro – A expansão de 9,1% na categoria econômica de bens de capital em janeiro deste ano foi a mais intensa desde desde os 14,7% de alta de junho de 2014 e foi decisiva para o crescimento de 2% da produção industrial brasileira em janeiro deste ano em comparação a dezembro do ano passado.

O avanço foi influenciado principalmente pela maior produção de caminhões, após a concessão de férias coletivas em várias unidades produtivas no mês anterior. Com o resultado, a categoria recuperou parte da redução de 13,4% acumulada entre outubro e dezembro últimos.

Os dados fazem parte da Pesquisa Industrial Mensal (PIM),divulgados hoje (4) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O segmento de bens intermediários (0,7%) também mostrou taxa positiva nesse mês e interrompeu o comportamento predominantemente negativo presente desde setembro de 2014, período em que acumulou perda de 2,6%.

Os setores produtores de bens de consumo duráveis (que tiveram decréscimo de 1,4%) e de bens de consumo semi e não duráveis (que também apresentaram redução de 0,3%) registraram o quarto mês consecutivo de queda na produção.