Mercados europeus mostram ‘resiliência’ ao Brexit, diz BCE

"Os mercados financeiros da zona euro conseguiram superar a incerteza e a volatilidade com uma resiliência animadora", destacou a presidência do BCE

Os mercados financeiros da zona do euro mostraram uma “animadora resiliência” depois do resultado do referendo do Brexit no Reino Unido, afirmou nesta quinta-feira o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi.

“Depois do referendo no Reino Unido, os mercados financeiros da zona euro conseguiram superar a incerteza e a volatilidade com uma resiliência animadora”, destacou Draghi depois do anúncio de que o BCE manteve estável sua taxa básica de juros.

A taxa básica ficou de juros em 0%, um mínimo histórico aplicado desde março de 2016.

A instituição com sede em Frankfurt também não modificou sua taxa de juros marginal (0,25%) nem sua taxa de depósito (-0,40%), que está negativa desde junho de 2014.

Draghi também afirmou que o BCE está disposto a atuar para impulsionar a economia da zona euro.

“Se for necessário para cumprir com seus objetivos, o Conselho de Diretores atuará usando de todos os instrumentos com que contam em seu mandato. Quero destacar que estamos prontos, dispostos e temos a capacidade para fazer isso”, concluiu.