BC do México decide elevar taxa de juros para 6,75%

Segundo a instituição, a decisão foi tomada também diante da expectativa de que o Federal Reserve eleve seus juros na próxima reunião

São Paulo – O Banco Central do México decidiu nesta quinta-feira elevar sua taxa básica de juros em 0,25 ponto porcentual, para 6,75%.

Segundo a instituição, a decisão foi tomada também diante da expectativa de que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) eleve seus juros na próxima reunião, também em 0,25 ponto porcentual, e de que o Fed comece ainda este ano a reduzir seu balanço, “o que aceleraria o processo de normalização da política monetária estadunidense”.

O BC mexicano diz também, no quadro internacional, que as vulnerabilidades da economia da China “parecem ter aumentado”.

De qualquer modo, a instituição espera em 2017 e 2018 que a atividade econômica global siga a se fortalecer, embora com riscos de baixa, diante da “elevada incerteza sobre o rumo da política econômica nos Estados Unidos e crescentes tensões geopolíticas em diversas regiões”.

A inflação no México continua a mostrar trajetória de alta, alcançando em abril deste ano um nível de 5,82%.

Em abril, a inflação subjacente ficou em 4,72%, ainda em tendência de alta como reflexo da depreciação acumulada do peso mexicano e dos efeitos indiretos derivados dos ajustes nos preços do setor de energia desde o início do ano, diz o BC mexicano.

A decisão de elevar os juros foi adotada também para ancorar as expectativas de inflação.

O BC mexicano tomou a decisão por unanimidade, segundo o comunicado.