BC do Japão faz avaliação mais otimista sobre economia local

Expectativa mais otimista em 12 anos foi baseada em exportações e consumo privado sólidos e a convicção de que a recuperação está ganhando força

Tóquio – O banco central do Japão ofereceu sua visão mais otimista sobre as economias regionais do país em mais de uma década devido às exportações e consumo privado sólidos, destacando sua convicção de que a recuperação está ganhando força.

Mas o presidente do Banco do Japão, Haruhiko Kuroda, reiterou sua resolução de manter a política monetária ultrafrouxa até que a inflação esteja acima de sua meta de 2 por cento, num sinal de que o banco central japonês não se juntará em breve aos dos Estados Unidos e da Europa em reduzir o estímulo.

“A economia do Japão deve continuar expandindo de forma moderada”, disse Kuroda em reunião trimestral de gerentes dos braços regionais do banco central.

No relatório trimestral sobre áreas regionais do Japão, o Banco do Japão melhorou sua avaliação para cinco das nove regiões e manteve sua visão otimista para as outras quatro.

O relatório descreveu seis economias regionais como “expandindo moderadamente” ou “avançando na direção de uma expansão moderada”.

Foi a primeira vez que o banco usou linguagem tão forte para tantas regiões desde que começou a fazer o relatório em abril de 2005.