BC: alta do real reflete mudanças da economia global

Diretor do BC disse que a valorização do real é também sinal de enfraquecimento do dólar, e não somente uma causa da atração de recursos devido aos juros altos

São Paulo – A tendência de apreciação do real é natural e reflete mudanças dos polos de dinamismo da economia mundial, segundo Luiz Awazu Pereira da Silva, diretor de Assuntos Internacionais e Gestão de Riscos Corporativos e diretor de Regulação do Sistema Financeiro do Banco Central (BC). Awazu participou do Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex 2011), no Rio de Janeiro.

O diretor do BC disse que a valorização do real é também sinal de enfraquecimento do dólar, e não somente uma causa da atração de recursos devido aos juros altos. “A apreciação não tem sido mais intensa do que a sofrida pelas moedas de outros países. Mesmo nas moedas de países com diferenciais de juros pequenos em relação ao juro americano, há um processo de apreciação significativo, em particular a Suíça e o Japão”, afirmou Awazu.

Segundo ele, a combinação do cenário internacional, com desaceleração, e a robustez da economia interna torna o Brasil um polo de atração de capital. “Para aplicações de longo prazo e também para processos especulativos de curto prazo”, acrescentou.

No entanto, Awazu alertou que os fluxos excessivos podem ocasionar ampliação excessiva do crédito e aumento da volatilidade da taxa de câmbio, pressão inflacionária e valorização acentuada de preços de ativos, como ações e imóveis. “Devemos ser extremamente cautelosos”, disse. “Vamos permanecer vigilantes, adotando medidas quando necessário”.