Auxílio-desemprego nos EUA têm menor nível em 5 anos

Pedidos iniciais caíram em 4 mil, para 323 mil, o menor nível desde janeiro de 2008, informou o Departamento do Trabalho

Washington – O número de norte-americanos que entraram com novos pedidos de auxílio-desemprego caiu para o menor nível em quase 5 anos e meio na semana passada, sinalizando resiliência no mercado de trabalho frente à austeridade fiscal.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego caíram em 4 mil, para 323 mil segundo dados ajustados sazonalmente, o menor nível desde janeiro de 2008, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira.

A leitura da semana anterior foi revisada para mostrar mais 3 mil pedidos do que anteriormente relatado.

Economistas consultados pela Reuters esperavam que o nível de pedidos de auxílio-desemprego subisse para 335 mil na semana passada.

A terceira semana seguida de declínio levou o número de pedidos para abaixo da marca de 350 mil, que economistas normalmente associam a um mercado de trabalho firme.

A média móvel de quatro semanas para os novos pedidos, medida melhor das tendências do mercado de trabalho, caiu em 6.250 na semana passada, para 336.750 –o menor nível desde novembro de 2007.

Na esteira dos dados da semana passada que mostraram um fortalecimento surpreendente no mercado de trabalho, o relatório de auxílio-desemprego pode suavizar ainda mais os temores de uma desaceleração abrupta da economia.