As 36 economias mais produtivas do mundo

Os níveis de produtividade foram determinados com um cálculo simples: PIB per capita dividido pelo número médio de horas trabalhadas

São Paulo – Pelo segundo ano consecutivo, Luxemburgo foi considerada a economia mais produtiva do mundo pelo ranking da plataforma Expert Market.

“O país se beneficia particularmente do alto valor agregado criado pelo gerenciamento de investimentos, pelo qual são bem conhecidos”, diz o texto assinado pela pesquisadora Jennifer Pinches.

Em seguida vem Noruega, Suíça, Dinamarca, Islândia, Estados Unidos, Austrália, Irlanda, Holanda e Suécia.

O Brasil não está entre os 36 países analisados, em sua maioria ricos e membros da OCDE. Os últimos lugares ficaram com Polônia, Rússia, Costa Rico e México.

Os níveis de produtividade foram determinados com um cálculo simples: PIB per capita dividido pelo número médio de horas trabalhadas, usando dados do Fundo Monetário Internacional (FMI) e da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

A metodologia é um pouco manca, porque o PIB é resultado de trabalho e capital, e neste caso a divisão foi só pelo primeiro.

Luxemburgo, por exemplo, é um país com baixa população e alta produtividade do capital (para os críticos, um paraíso fiscal), o que alavanca seus números.

A medida ideal seria pegar o valor adicionado específico do fator trabalho e apenas então dividir pelas horas trabalhadas – mas aí se esbarra na dificuldade de unificar as medidas dos diferentes países.

A plataforma afirma que uma coisa é certa: trabalhar mais horas não é a solução para o problema da produtividade, já que grande parte das nações no topo do ranking tem semanas de trabalho relativamente mais curtas.

“Pode ser contra-intuitivo ver o tempo de descanso como benéfico para geração eficiente de valor, mas muitas habilidades de negócios, da comunicação até a tomada de decisões, são prejudicadas pela fatiga de longas horas de trabalho”, diz Pinches.

Veja quais são as 36 economias mais produtivas do mundo segundo o Expert Market:

  1. Luxemburgo
  2. Noruega
  3. Suíça
  4. Dinamarca
  5. Islândia
  6. Estados Unidos
  7. Austrália
  8. Irlanda
  9. Holanda
  10. Suécia
  11. Alemanha
  12. Áustria
  13. Finlândia
  14. Canadá
  15. França
  16. Nova Zelândia
  17. Reino Unido
  18. Japão
  19. Israel
  20. Itália
  21. Espanha
  22. Coreia do Sul
  23. Eslovênia
  24. Portugal
  25. República Tcheca
  26. Estônia
  27. Eslováquia
  28. Grécia
  29. Lituânia
  30. Latvia
  31. Hungria
  32. Chile
  33. Polônia
  34. Rússia
  35. Costa Rica
  36. México