Analistas pioram projeções de crescimento e inflação

A economia brasileira se contrairá em 3,05% neste ano e a inflação alcançará 9,91% em 2015, de acordo com as últimas projeções dos analistas

Rio de Janeiro – A economia brasileira se contrairá em 3,05% neste ano e a inflação alcançará 9,91% em 2015, de acordo com as últimas projeções dos analistas do mercado financeiro divulgadas nesta terça-feira pelo Banco Central.

As novas previsões, que figuram no Boletim Focus, são ligeiramente mais pessimistas que as da semana passada, quando era prevista uma queda de 3,02% do Produto Interno Bruto (PIB) e uma inflação de 9,85% para o atual ano.

Para o próximo ano, as previsões são de uma contração de 1,51% do PIB e de uma inflação de 6,29%

Em meio à crise econômica e política que atravessa o país, essa é a 16ª piora semanal consecutiva do PIB e a 13ª da inflação de acordo com as previsões, elaboradas mediante pesquisas realizadas com analistas.

Caso as previsões sejam confirmadas, a economia brasileira sofrerá em 2015 seu pior resultado nos últimos 25 anos, desde a queda de 4,35% do PIB em 1990.

Sobre a inflação, a nova previsão supera em mais de cinco pontos percentuais o teto máximo tolerado pelo governo. A meta de inflação do país no começo do ano era de 4,5% anual, com uma margem de tolerância de dois pontos percentuais, no entanto, faz tempo que o governo considera este objetivo inalcançável.

O Brasil terminou 2014 com uma inflação de 6,41%, acima da alcançada em 2013 (5,91%), mas abaixo do teto tolerado pelo governo.