Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,36% 64.085 pts
Pontos 64.085
Variação 1,36%
Maior Alta 4,89% RADL3
Maior Baixa -6,09% JBSS3
Última atualização 26/05/2017 - 17:20 FONTE

Alta da gasolina deve ser balanceada por etanol no IPC-S

Para FGV, alta de 8% no preço da gasolina será compensada, em parte, por uma alta bem menor no preço do etanol

São Paulo – O impacto do aumento médio de 8,1% no preço da gasolina nas refinarias desde o último dia 6 ainda não está influenciando o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S).

Porém, está prestes a aparecer, conforme o coordenador do IPC-S da Fundação Getulio Vargas (FGV), Paulo Picchetti.

Contudo, ele acredita que a desaceleração no ritmo de alta no preço do etanol no varejo deve equilibrar o efeito de elevação da gasolina para o consumidor. “O aumento ainda pode ser ponderado pela demanda fraca”, afirmou.

Na segunda quadrissemana, a gasolina teve variação negativa de 0,30%, praticamente a mesma apurada anteriormente, de -0,32% Já a taxa do etanol no IPC-S ficou positiva em 1,59%, na comparação com 2,56% na primeira leitura de dezembro.

“Os combustíveis não devem pressionar muito o IPC-S, nem por um lado nem de por outro. De alguma forma, a desaceleração na alta do etanol pode compensar o reajuste da gasolina”, reforçou.

Bandeira Verde

A vigência da bandeira tarifária verde, sem custo para os consumidores, este mês, ajudou permitiu deflação de 0,48% para o grupo Habitação na segunda quadrissemana, segundo Picchetti.

Na primeira leitura foi de queda de 0,24%. O item tarifa de eletricidade residencial intensificou o ritmo de queda de 2,42% para 4,21%. Os sinais, conforme ele, são de novas retrações.