São Paulo - Com um poder de compra equivalente ao de todas famílias da Bolívia e do Paraguai somadas, os 11,7 milhões de moradores das favelas brasileiras viraram uma potência de consumo.

A proporção de lares em favelas com alguns tipos de eletrodomésticos já supera em muitos casos a média nacional. O acesso à serviços bancários, no entanto, continua baixo.

Veja a seguir alguns dos dados mais interessantes da pesquisa realizada pelo Data Popular em parceria com a Central Única de Favelas e que teve alguns dos seus resultados divulgados hoje:

Tópicos: Consumo, Eletrodomésticos, Favelas