Dólar R$ 3,27 -0,54%
Euro R$ 3,65 0,07%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,36% 64.085 pts
Pontos 64.085
Variação 1,36%
Maior Alta 4,89% RADL3
Maior Baixa -6,09% JBSS3
Última atualização 26/05/2017 - 17:20 FONTE

AGU pede a STF arquivamento de ações de estados sobre repatriação

No pedido, a AGU afirma que houve "perda de interesse processual" porque os estados foram beneficiados com a edição de uma Medida Provisória

A Advocacia-Geral da União (AGU) pediu hoje (20) ao Supremo Tribunal Federal (STF) o arquivamento das ações protocoladas pelos estados para garantir a divisão dos valores recebidos pelo governo federal das multas cobradas de contribuintes com a Lei da Repatriação, que promoveu a regularização de ativos do exterior não declarados à Receita Federal.

A questão será analisada pela ministra Rosa Weber.

No pedido, a AGU afirma que houve “perda de interesse processual” porque os estados foram beneficiados com a edição da Medida Provisória 753/2016, que prevê o repasse de parte dos valores para o Fundo de Participação dos Estados (FPE).

Em novembro, a ministra Rosa Weber determinou que o governo federal pagasse em juízo aos estados o valor arrecadado com as multas cobradas de contribuintes.

O repasse da multa estava previsto no texto aprovado pelo Congresso sobre a Lei da Repatriação, mas foi vetado pela ex-presidenta Dilma Rousseff.

A Lei 13.254/2016, conhecida como Lei da Repatriação, prevê que pessoas físicas e jurídicas possam fazer a regularização de bens e recursos obtidos de forma legal no exterior, mas que não foram declarados à Receita Federal.

Em troca da legalização, o governo cobrou 15% de imposto de renda e multa de 15%. O prazo foi encerrado no dia 31 de outubro e o governo arrecadou cerca de R$ 50 bilhões.