Resultado de junho deve fechar recuperação das montadoras

Os números da produção de veículos em junho, divulgados nesta quinta-feira, devem fechar com chave de ouro o vigoroso primeiro semestre para as montadoras

Um dos segmentos mais importantes do país apresenta seus dados nesta quinta-feira. A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) divulgará a produção de veículos em junho e os números devem fechar com chave de ouro o vigoroso primeiro semestre para as montadoras.

Na terça-feira a Federação Nacional da Distribuição de Veículos (Fenabrave) informou que as vendas subiram 3,65% no primeiro semestre, totalizando 1,019 milhão de unidades.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

Os dados da Anfavea até maio mostram uma alta de 23,4% na fabricação de veículos, que somou 1,04 milhão de automóveis. Além de um mercado interno mais aquecido, a exportação tem ajudado a compor os bons números.

Nos primeiros cinco meses do ano, 307.600 unidades foram exportadas, uma alta de 61,8% na comparação anual e o melhor da série histórica.

Nas contas da Anfavea, os números devem seguir positivos até o fim do ano. A instituição estima um aumento de 4% na venda de veículos, que deve somar 2,13 milhões, enquanto a produção deve crescer 11,9%, totalizando 2,41 milhões. Se os dados se confirmarem, será a primeira alta anual na venda de veículos desde 2012.

Mesmo assim, o licenciamento de veículos no país deve permanecer quase 1,8 milhão abaixo do recorde histórico de 3,8 milhões, de 2012. A estimativa de 2,13 milhões de automóveis a serem vendidos em 2017 também é menos da metade da capacidade que as montadoras instaladas do Brasil têm de produção – 5,05 milhões de veículos por ano. O caminho para chegar a este patamar é bem mais longo.