Star Wars não vai recriar Carrie Fisher digitalmente

Disney anunciou que não irá recriar digitalmente a atriz que vive a personagem Leia, como havia sido feito para o filme Rogue One, lançado no ano passado

Os produtores da saga Star Wars anunciaram neste sábado que não vão recriar digitalmente a atriz Carrie Fisher para episódios futuros.

Carrie Fisher, que morreu no mês passado após uma parada cardíaca, aparecerá no “Episódio VIII”, cujas filmagens foram concluídas no final de julho, na pele da personagem Princesa Leia que marcou sua carreira e sua vida.

“Star Wars: Episódio VIII”, que será lançado no final do ano, será o último que incluirá a atriz, afirmou em um comunicado a Lucasfilm (Disney).

“Queremos assegurar aos nossos fãs que a Lucasfilm não tem planos de recriar digitalmente Carrie Fisher como a princesa Leia Organa ou general Leia Organa”, insistiram os produtores, enquanto que o “Episódio IX” é esperado para2019.

“Carrie Fisher foi, é e será sempre um membro da família Lucasfilm. Ela era a nossa princesa, a nossa general e, o mais importante, a nossa amiga”, afirmam, acrescentando: “sua perda sempre nos fará sofrer”.

O último filme derivado da saga Star Wars, “Rogue One”, lançado no ano passado, usa a tecnologia para reviver digitalmente o ator britânico Peter Cushing, que morreu em 1994, no personagem do Grand Moff Tarkin, que ele interpretou pela primeira parte em 1977, bem como uma princesa Leia jovem.