Dólar R$ 3,28 0,12%
Euro R$ 3,67 0,13%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa -0,05% 63.227 pts
Pontos 63.227
Variação -0,05%
Maior Alta 22,54% JBSS3
Maior Baixa -4,09% CYRE3
Última atualização 25/05/2017 - 17:21 FONTE

Nova nave da Nasa será reutilizável

São Paulo - A cápsula tripulada Orion, que irá substituir os ônibus espaciais americanos, tem lançamento previsto para 2017. Segundo a Nasa, agência espacial americana,...

São Paulo – A cápsula tripulada Orion, que irá substituir os ônibus espaciais americanos, tem lançamento previsto para 2017. Segundo a Nasa, agência espacial americana, um dos módulo poderá ser reciclado.

A ideia da Nasa é que a cápsula seja a mais avançada já projetada, com capacidade de abortar a missão em eventuais emergências, além de sustentar os astronautas em uma viagem espacial.

Apesar de ter um formato parecido com a das cápsulas da missão Apollo, a nova espaçonave é uma máquina redesenhada. Ela tem três seções básicas: um módulo para a tripulação, um de serviço e um sistema para abortar o lançamento. 

Um poderoso novo foguete será responsável por levar a Orion para o espaço. O módulo destinado aos astronautas poderá ser reciclado para utilização em várias viagens espaciais. 

A maior parte dos veículos espaciais é mais fácil de construir e operar do ponto de vista da engenharia porque a cápsula em queda não precisa desacelerar muito para um impacto na água. Apesar de uma nave reutilizável não ser uma tarefa fácil, a cápsula Orion terá um custo de operação menor a longo prazo. 

Isso porque a aterrissagem dos veículos mais usados atualmente também é mais caro. A água salgada do mar, onde as cápsulas caem após a missão, costuma destruir a parte eletrônica da nave, o que impossibilita a reutilização.

Os técnicos da Nasa pretendem deixar a nave Orion em pleno funcionamento para o primeiro voo teste, sem tripulação, em 2014. A cápsula levará astronautas para missões distantes da Terra, como Marte e até mesmo asteroides.

Fim dos ônibus espaciais – A cápsula Orion representa um reflexo do que aconteceu em julho de 2011, quando a Nasa aposentou os seus ônibus espaciais. Desde então, o transporte de astronautas e de carga está nas mãos de naves russas e da iniciativa privada. Somente a empresa SpaceX já tem um contrato com a Nasa de 1,6 bilhões de dólares para 12 voos transportados até a ISS.