Neutrinos não são mais rápidos do que a luz, conclui CERN

Experimentos no laboratório italiano de Gran Sasso registraram medidas de neutrinos 'que coincidem com a velocidade da luz'

Genebra – Um experimento do laboratório italiano de Gran Sasso confirmou que os neutrinos não são mais velozes do que a luz, anunciou nesta sexta-feira o Centro Europeu de Física de Partículas (CERN).

Estes resultados desmentem as conclusões preliminares do experimento Opera, do mesmo laboratório, que detectou neutrinos que supostamente viajavam 20 nanosegundos mais rápido do que a luz, algo que contradizia a Teoria da Relatividade de Einstein.

O laboratório de Gran Sasso registrou medidas de neutrinos ‘que coincidem com a velocidade da luz’.

‘Isto indica que os neutrinos não excedem a velocidade da luz em sua viagem entre os dois laboratórios (situados a 730 quilômetros de distância)’, detalhou o CERN através de um comunicado.