Fidel falou sobre ETs com assessores de João Paulo II

Ex-líder cubano comentou em um artigo uma conversa que teve há 14 anos

Havana – O líder cubano Fidel Castro, que se reuniu com o Papa Bento XVI em sua visita a Cuba, comentou, em um artigo publicado na noite de quinta-feira, o diálogo que manteve há 14 anos com dois assessores de João Paulo II, entre eles seu porta-voz, Joaquín Navarro Valls, sobre as estrelas e a vida extraterrestre.

“Quando o Papa João Paulo II visitou nosso país em 1998, mais de uma vez antes de sua chegada conversei sobre variados temas com alguns de seus enviados”, afirmou Fidel no artigo “A necessidade de enriquecer nossos conhecimentos”, no qual comenta que a notícia veiculada na quinta-feira por um observatório europeu a respeito da possibilidade de existir bilhões de planetas potencialmente habitáveis em nossa galáxia.

“Recordo particularmente a ocasião em que nos sentamos para jantar (…) Perguntei a Navarro Valls: o senhor acha que o imenso céu com milhões de estrelas foi feito apenas para o prazer dos habitantes da Terra quando nos dignamos a olhar para cima à noite? ‘Com certeza’, ele me respondeu. ‘É o único planeta habitado no Universo'”.

“Eu me dirigi então para um sacerdote (presente no jantar) e perguntei: ‘O que acha disso, padre? Ele me responde: ‘A meu ver, há 99,9% de possibilidades de que exista vida inteligente em algum outro planeta’. A resposta não violava nenhum princípio religioso (…). Era o tipo de resposta que eu considerava correta e séria”, afirmou Fidel em seu artigo, sem revelar o nome do sacerdote.

Um grupo internacional do HARPS, um espectrógrafo que equipa o telescópio do Observatório Europeu Austral (ESO) no Chile, descobriu nove “super Terras” em uma simples amostra de 102 estrelas do tipo “anã vermelhas”, informou a instituição na quinta-feira, em Paris.

Se estas “super Terras” estão situadas numa zona onde a temperatura propicia a existência de água líquida, teoricamente poderão ter alguma forma de vida, afirmou ESO.