FAPESP organiza simpósios no Canadá e nos Estados Unidos

Pesquisadores discutirão formas de ampliar a colaboração e de formular novos projetos em nas áreas de Ciências da Vida, Física, Engenharia e Geociências

São Paulo – A FAPESP Week 2012 será realizada na América do Norte de 17 a 24 de outubro. Em quatro simpósios nas cidades de Toronto (Canadá), Cambridge, Washington DC e Morgantown (Estados Unidos), pesquisadores dos três países discutirão formas de ampliar a colaboração e de formular novos projetos em cooperação com base em resultados de pesquisas nas áreas de Ciências da Vida, Física, Engenharia e Geociências.

As reuniões serão na Universidade de Toronto (17/10); no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), em Cambridge (22/10); no Brazil Institute, ligado ao Woodrow Wilson International Center for Scholars, em Washington (23/10); e na Universidade de West Virginia, em Morgantown (24/10).

A programação inclui a inauguração da exposição Brazilian Nature – Mistery and Destiny, sobre a biodiversidade brasileira, na Universidade de Toronto, no MIT e na Universidade de West Virginia.

As programações e mais informações sobre os eventos estão disponíveis em http://www.fapesp.br/week2012/northamerica.

No contexto das comemorações do 50º aniversário da FAPESP, a FAPESP Week 2012 é a segunda rodada internacional de encontros para promover a aproximação entre pesquisadores com produção destacada em suas áreas de atuação, discutir pesquisas em andamento e a elaboração de novos projetos cooperativos.

A primeira edição do evento ocorreu em Washington, de 24 a 26 de outubro de 2011.


Colaborações com o Canadá

A FAPESP Week 2012 será aberta em Toronto com a apresentação do cenário para colaboração internacional em São Paulo e das atividades do Instituto Virtual de Pesquisa FAPESP-Microsoft, criado em 2006.

As sessões seguintes abordarão projetos apoiados por meio de acordos entre a FAPESP e as universidades de Toronto e Western Ontario e o ISTPCanada (International Science and Technology Partnerships Program), com a participação de pesquisadores destas instituições e da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Universidade de São Paulo (USP) e de duas empresas brasileiras, Plasmacro e Orbital Engenharia.

As seis sessões do simpósio tratarão de pesquisas em diversas áreas do conhecimento. Neurociências é uma delas. Pesquisas com foco no tratamento de pacientes com obstrução pulmonar e para remediação de solos e água visando à neutralização de impactos nocivos à vida serão outros dois assuntos.

O uso de resíduos da indústria de biocombustíveis na produção de materiais de construção e componentes eletrônicos recicláveis e o desenvolvimento de equipamentos para a indústria de telecomunicações por satélite e transmissão de dados também serão temas em debate.


Física e ciência dos materiais

Em 22 de outubro, o simpósio no MIT discutirá avanços em semicondutores nanoestruturados e a investigação com superfluidos atômicos, em apresentações sobre projetos em andamento entre cientistas locais e das universidades de São Paulo (USP) e Estadual Paulista (Unesp).

No Museu do MIT haverá debates sobre a cooperação do instituto norte-americano com o Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) e instituições de pesquisa de São Paulo.

As prioridades atuais da FAPESP, a produção científica em São Paulo e as perspectivas de colaboração entre a Fundação e centros de pesquisa públicos e privados locais serão temas centrais dos simpósios que serão realizados em Washington e Morgantown.

Os dois encontros pretendem ampliar a visibilidade das oportunidades de cooperação científica internacional abertas pela Fundação no Estado.