Cientista diz ter criado bebida alcoólica que não dá ressaca

O britânico David Nutt afirma que inventou uma bebida que imita os efeitos positivos do álcool e não causa problemas ao fígado e ao coração

São Paulo – Graças à ciência, em breve você poderá aproveitar aquele happy hour pós-trabalho sem se preocupar com a ressaca. O cientista britânico David Nutt afirma que criou uma bebida sintética, batizada de alcosynth, que copia os efeitos positivos do álcool, mas que não causa dor de cabeça e náuseas. As informações são do site The Independent.

Nutt, que é professor do Imperial College de Londres e ex-consultor do governo britânico para assuntos ligados a drogas, disse ao jornal que patenteou 90 compostos químicos que usam a substância. Dois deles estão sendo testados para que entrem no mercado. Ele espera que o alcosynth substitua o álcool tradicional totalmente até 2050.

“O alcosynth será colocado em seu cocktail e você vai ter o prazer de beber sem danificar seu fígado e seu coração”, disse o professor. Ele conta que uma das substâncias quase não tem sabor, mas que a outra tem um sabor amargo. “Elas se misturam muito bem com mojitos e Tom Collins.”

Em um artigo escrito por Nutt e publicado no The Guardian em 2013, o cientista explica que o álcool tradicional tem como principal alvo no cérebro o sistema neurotransmissor do ácido gama-aminobutírico (GABA). “O álcool relaxa os usuários imitando e aumentando a função do GABA.”

Contudo, o professor explica que há uma variedade de subsistemas GABA que podem ser alvo de outras drogas. “Portanto, em teoria, podemos encontrar um substituto do álcool que pode deixar as pessoas relaxadas e sociáveis e remover os efeitos indesejados, como agressão e risco de dependência.”

Nutt e sua equipe estudaram diversas substâncias para produzir a nova droga. “A relação entre o álcool e o cérebro já é bem compreendida há 30 anos. Sabemos onde os efeitos positivos do álcool são mediados no cérebro e podemos imitá-los. Sem tocar as áreas ruins, também não temos os efeitos ruins”, afirmou o cientista.

Os primeiros experimentos com alcosynth usaram um derivado de benzodiazepina – uma substância do mesmo grupo de drogas como o Valium. O professor disse que a nova bebida não contém benzodiazepina. Além disso, segundo ele, o alcosynth não é tóxico, seus efeitos duram cerca de duas horas e que é impossível ficar bêbado com a bebida.

Devido ao custo do desenvolvimento da droga – mas, principalmente, à barreira regulatória – a bebida de Nutt deve demorar para sair do laboratório. “É uma ideia interessante, mas muito inicial”, disse um porta-voz do Departamento de Saúde do Reino Unido ao The Independent. Contudo, ele admite que “seria ótimo para produção de uma melhor força de trabalho se ninguém estiver com ressaca.”

David Nutt ficou conhecido em 2009 após ser demitido de seu cargo como consultor governamental. Na época, ele declarou que consumir ecstasy era menos perigoso que andar a cavalo.