Brasileiros tomariam menos refrigerante se fosse mais caro

Pesquisa do Datafolha mostra que preço influenciaria consumo menor de mais de 7 entre 10 brasileiros

São Paulo – Se o preço do refrigerante aumentasse, o brasileiro reduziria o seu consumo.

A descoberta é de uma pesquisa inédita feita pelo Datafolha, a pedido da ONG ACT Promoção da Saúde. Os resultados foram divulgados pela Folha de S.Paulo.

Alguns especialistas defendem o aumento nos impostos de refrigerantes e outras bebidas industrializadas como forma de incentivar a diminuição do consumo e, assim, combater as crescentes taxas de obesidade e sobrepeso.

Questionados como reagiriam caso os impostos dessas bebidas aumentassem e, por consequência, o preço final, 74% dos consumidores responderam que diminuiriam o consumo.

Desses 74%, 51% diminuiriam muito e 23% diminuiriam um pouco. Já 15% não mudaria seus hábitos, mesmo com o aumento de preço. 8% dos consumidores disseram não comprar refrigerante e bebidas açucaradas.

3% dos entrevistados, por outro lado, responderam que tomariam mais refrigerante caso o preço aumentasse. Tal resposta peculiar não foi explicada na pesquisa.

O Datafolha ouviu 2.070 pessoas acima de 16 anos, em 129 cidades. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

A pesquisa ajuda a colher dados para um debate sobre medidas no mercado para incentivar hábitos de consumo mais saudáveis, melhorando a saúde da população.

Embalagens e publicidade

O governo debate atualmente, por exemplo, novas regras em embalagens e rótulos que poderiam indicar alimentos com altas taxas de açúcar, sódio e calorias, por exemplo.

Sobre concordar ou não com advertências claras em embalagens e rótulos para indicar a presença excessiva ou não dessas substâncias, 83% concordam totalmente, enquanto 9% discordam totalmente.

Outra pergunta da pesquisa foi sobre a publicidade infantil. “Você é a favor ou contra as propagandas de refrigerante, salgadinho, bebidas açucaradas e macarrão instantâneo dirigidas para crianças?”.

52% dos brasileiros são contra essas propagandas. Já 11% se dizem totalmente favoráveis.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Jesse Tavares

    Que bosta de reportagem é essa? Sério que vocês descobriram que o consumo de qualquer coisa reduziria com um aumento de preços?
    Jornalismo lixo da atualidade..

  2. Jefferson Bento

    Reportagem ridícula!!!

  3. Geraldo Gomes

    Só concordo se for para colocar a 100 reais senão só vai servir para enriquecer ainda mais as indústrias.

    1. Jefferson Sousa

      O aumento provavelmente séria devido a criação de novos impostos sobre esses produtos, a empresa iria calcular um preço onde se manteria o mesmo lucro, aumentando o preço, isso não muda quanto eles lucram por produto vendido, um segundo caso, pode ser a empresa simplesmente aumentar o valor dos produtos, aumentando o lucro, mas diminuindo o número de vendas e o empresário não quer perder as vendas.
      Sinceramente, cada um deve decidir se quer consumir o produto ou não, ninguém deve intervir nas minhas escolhas, mas ninguém está proibido de conscientizar o próximo a cerca dos malefícios do consumo do produto

  4. Paulo Gouveia

    Grandes merd*s. Brasileiro também comeria menos sal e açúcar se fosse mais caro, limparia menos a bunda se o papel fosse mais caro, beberia menos água se fosse mais cara. Não quer dizer nada.

  5. André Gesser de Miranda

    Brasileiros consumiriam menos refrigerantes se ao inves de nossos politicos depositarem nosso dinheiro em apartamentos investissem em educaçao… ate eu que sou burro tenho mais conteudo que o estagiario que escreveu este artigo, encerrando assinatura da exame. Tao bebados e escrevendo? Concordo, ridiculao o artigo, mas se tivessem roubado menos, teriam escolas melhores e nao escreveriam o obvio. Demite esse panaca por favor

  6. Tiago Albineli Motta

    E quem disse que eu quero tomar menos refrigerante? Vai cuidar da sua vida.

  7. Sergio Santos

    Eu até criei uma conta aqui só para comentar, é sério que fizeram uma pesquisa para isso?Alguém ganha como pesquisador para isso?Bom, eu posso poupar o tempo de muita gente, se o preço dos carros subirem a venda cai, se cobrarem mais caro nos ingressos de cinema a venda cai, qualquer coisa que aumentar o preço, a venda cai dãdãdã