Avião Solar Impulse aterrissa após 18 horas voando

Aeronave possui quatro motores elétricos instalados sob uma grande asa, onde estão montadas 12.000 células fotovoltaicas que garantem a energia para o voo

O avião Solar Impulse, primeira e única aeronave movida a energia solar, aterrissou na madrugada deste sábado no aeroporto internacional de Phoenix, Arizona, após 18 horas de voo a partir de São Francisco, de acordo com imagens transmitidas na internet pelos organizadores da iniciativa.

A aeronave, pilotada pelo suíço Bertrand Piccard, aterrissou sem problemas às 07h30 GMT (04h30 de Brasília), e concluiu a primeira etapa de sua viagem pelos Estados Unidos.

“Estou muito feliz de estar aqui, estou muito feliz de ter aterrissado em Phoenix”, disse Piccard à imprensa momentos depois de pousar o avião.

A viagem a Nova York será realizada em cinco etapas por razões de segurança. De acordo com os responsáveis pelo projeto, o Solar Impulse terá condições de fazer o voo entre São Francisco e Nova York sem escalas em aproximadamente três dias.

Piccard disse que as baterias ainda tinham dois terços de sua capacidade após o pouso em Phoenix.

A aeronave possui quatro motores elétricos instalados sob uma grande asa, onde estão montadas 12.000 células fotovoltaicas que garantem a energia para o voo.

Dessa forma, Piccard pode levar o avião a uma altitude de pouco mais de 8.000 metros utilizando os motores e, depois, planar praticamente sem utilizar energia até que a luz solar recarregue as baterias.

O plano original prevê a permanência da aeronave por até dez dias em cada uma das etapas, para que possa ser exibida ao público. O plano de voo inclui aterrissagens em Dallas e Washington antes da chegada em Nova York, no início de julho.