Você está escutando música do jeito errado no trabalho

Passa o expediente (quase) inteiro com fones de ouvido? A neurociência ensina um método mais estratégico para melhorar sua produvidade com a música

São Paulo — Você mal chega ao trabalho e já coloca os fones de ouvido? Muita gente gosta de ouvir música durante o expediente porque acredita que o som elimina os ruídos do ambiente, melhora a concentração e, de quebra, deixa o dia mais leve.

Porém, segundo o neurocientista norte-americano Daniel Levitin, autor do livro “A música no seu cérebro – A ciência de uma obsessão humana” (Civilização Brasileira, 2010), esse hábito pode estar jogando contra a sua produtividade — pelo menos se você passa o dia inteiro agarrado aos fones.

Enquanto se diverte com as suas playlists favoritas, você apenas sente que o seu trabalho está rendendo mais, afirma o pesquisador ao site “Business Insider“.

Mas não está.

Cada vez mais pesquisas científicas demonstram que o desempenho em qualquer atividade intelectual, como a leitura ou a escrita, é prejudicado pela “disputa” por atenção trazida pela música, principalmente se ela for de um estilo tipicamente pop, diz a estudiosa norte-americana Joanne Cantor em artigo para o site “Psychology Today”.

Um experimento publicado em 2010 por pesquisadores do País de Gales revelou que as pessoas têm um resultado pior em exercícios de memória quando escutam música do que quando trabalham em silêncio.

A melhor forma de ouvir música no trabalho, diz Levitin ao Business Insider, é escutar as suas canções preferidas durante 10 ou 15 minutos antes de começar as atividades do dia — e não ao longo de todo o expediente.

Segundo o neurocientista, essa sessão de relaxamento fará com que o cérebro libere neurotransmissores como a dopamina e a serotonina, que trarão uma sensação de prazer e bem-estar. Resultado: você começará o dia bem humorado, o que pode facilitar a sua concentração e impulsionar a sua produtividade.

Como o objetivo é a motivação para o trabalho, o ideal é escolher um repertório animado. Uma pesquisa com estudantes canadenses mostrou que seu desempenho numa prova era muito melhor depois de ouvir uma seleção de peças alegres e vibrantes de Mozart do que após escutar adágios melancólicos de Albinoni.

Exceções
Levitin diz que ouvir música durante o trabalho sempre vai prejudicar os seus níveis de atenção, mas com uma exceção importante: ela será uma aliada caso você esteja executando tarefas repetitivas.

É fácil entender. Como essas atividades podem ser aborrecidas e entediantes, a música ajudará você a se manter alerta e atento ao que está fazendo.

O pesquisador ainda diz que aplica seus princípios à própria vida: quando está estudando ou escrevendo, ele trabalha em silêncio e faz algumas pausas para escutar música. Já durante atividades mais monótonas, ele aproveita para curtir seus artistas favoritos.

Embora possa parecer estranho, outra possibilidade interessante é usar fones de ouvido ao longo do dia, mas não escutar nada.

Segundo especialistas em meditação consultados pelo jornal “The New York Times”, usar fones silenciosos ajuda a sinalizar aos demais que você não quer ser perturbado e “faz com que você preste mais atenção ao seu mundo interior”  um estado mental indispensável para mergulhar nos seus próprios pensamentos e atividades.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Charles Peixoto

    PRODUTIVIDADE foi escrito errado “produvidade”no subtítulo!