Vai prestar IELTS? Veja 4 conselhos para se dar bem no exame

Cada exame de proficiência de inglês tem suas peculiaridades. Veja quais são as características de cada etapa do IELTS — e como ter sucesso em cada uma delas

São Paulo — Usado por mais de 9 mil instituições em todo o planeta para medir a habilidade de ler, escrever, ouvir e falar inglês, o exame de proficiência IELTS (International English Language Testing System) tem peculiaridades importantes — e é importante conhecê-las a fundo para ser aprovado, diz Cristiane Perone, coordenadora acadêmica da Cultura Inglesa.

Para começar, é preciso saber que há dois tipos principais de IELTS. Um deles é o GT (IELTS General Training), indicado a quem quer emigrar para países que exigem inglês para trabalho ou estudo até o 2º grau. O outro é o AC (IELTS Academic), ideal para quem vai cursar graduação ou pós-graduação numa universidade estrangeira que exige o domínio do idioma.

Tanto o GT quanto o AC são divididos em 4 segmentos: compreensão escrita (“reading”) e produção escrita (“writing”), ambas com duração de 60 minutos; compreensão oral (“listening”), com duração de 30 minutos; e expressão oral (“speaking”), com duração de 11 a 14 minutos.

Confira a seguir 4 conselhos para ter sucesso em cada parte da prova:

1. Não entre em pânico se perder uma parte do áudio
Segundo Perone, a prova de “listening” exige uma boa dose de atenção e concentração, já que o candidato ouve cada passagem de áudio apenas uma vez. É preciso saber que você tem uma única chance, mas também é importante manter a calma caso você deixe uma palavra ou frase passar. “Continue na sequência para conseguir a resposta da próxima questão”, orienta a professora.

Também é essencial fazer uma leitura atenta das instruções para cada questão. Em alguns casos, você deverá escrever só duas palavras – e caso ultrapasse esse limite a questão será considerada errada mesmo que algumas palavras estejam certas. Por falar nesse ponto, vale lembrar que o IELTS não tira pontos por resposta errada — então vale “chutar” aquelas que você não sabe.

Outra dica da coordenadora da Cultura Inglesa tem a ver com a administração do tempo da prova: ao fim do áudio você terá 10 minutos para passar todas as respostas para a folha de gabarito, o que significa que não é preciso se preocupar em transferi-las durante a escuta. Essa tentativa de ganhar tempo poderá tirar sua concentração e fazer com que você perca trechos importantes do exercício.

2. Dê uma espiada nas perguntas sobre os textos antes de lê-los
No segmento de “reading”, você precisará fazer leituras e responder perguntas a respeito delas. A principal dica da especialista é visitar essas questões antes de se dedicar ao texto em si.

“A vantagem de conhecer todas as perguntas antes de ler o texto é que você não precisa se preocupar em entender todas as palavras”, explica ela. “O seu objetivo será captar as ideias e o significado geral do texto, procurando apenas pelas respostas necessárias”.

Como você não terá tempo extra para transferir as respostas nessa parte da prova, é importante tomar cuidado para preencher o gabarito antes do encerramento. Também vale lembrar que o IELTS não considera “meio-certo” – o que significa que, se você der mais de uma resposta, isso anulará a questão.

3. Tome cuidado com o limite de palavras (e tempo) de cada redação
Com duração total de 60 minutos, a prova de redação ou “writing” é dividida em duas “tasks”. A primeira equivale a 40% da nota, enquanto a segunda corresponde a 60% dela. A orientação de Perone é dedicar 20 minutos para escrever a “task 1” e 40 minutos para redigir a “task 2”.

Além do cuidado com o tempo, é preciso conhecer e respeitar o limite numérico de palavras de cada texto: o primeiro deve ter 150 palavras e o segundo, 250 palavras. É importante prestar muita atenção à ortografia, já que erros do tipo costumam depreciar a nota final.

“Não copie frases do enunciado, escreva com as suas próprias palavras”, diz a coordenadora da Cultura Inglesa. “As redações não têm resposta certa ou errada, mas o avaliador irá avaliar o quão bem você consegue expressar sua opinião usando o seu conhecimento e vocabulário em inglês”.

4. Encare a prova oral como uma conversa
A entrevista ou “speaking” é sempre individual: você ficará sozinho com o examinador em uma sala por um período oficial de 11 a 14 minutos. A dica para não deixar o nervosismo tomar conta é encarar a situação como um diálogo amigável. Segundo Perone, é preciso lembrar que examinador não vai julgar as suas opiniões, mas sim o quão bem você consegue expressar suas ideias.

Além disso, diz a especialista, não há problema algum em não ter conhecimentos sobre o tema de discussão. Vale até usar a sua imaginação ou mesmo comentar o motivo de não saber muito sobre aquele assunto. “O mais importante é saber se comunicar bem, e usar um bom vocabulário ajuda a ganhar mais pontos”, comenta ela. “Também não há nenhum problema em ter sotaque”.

Outra dica para impressionar o avaliador da prova oral é ser o mais detalhista possível e nunca responder apenas “sim” ou “não”. O ideal é desenvolver ao máximo a sua resposta contando as suas próprias experiências e, se possível, oferecendo exemplos reais para embasar as suas afirmações.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Luís Ferracini

    Estou fazendo um curso intensivo totalmente gratuito para este exame. Descobri este curso no youtube (https://youtu.be/0KyNBmEup9k), quem sabe pode te ajudar também!