Um quarto das americanas não usam toda licença maternidade

Levantamento feito pela Career Builder aponta que metade das profissionais dos Estados Unidos passam quatro horas ou mais por dia com seus filhos

São Paulo – Nos Estados Unidos, as mães têm direito a 12 semanas de licença maternidade, mas, por não serem remuneradas durante esse período, muitas mulheres decidem voltar mais cedo para o trabalho.

Segundo pesquisa do site Career Builder, o número de mulheres que não aproveita a licença em sua totalidade aumentou desde a última pesquisa, também realizada na semana do dia das mães. Ainda que a maioria das mães com filhos de menos de três anos afirmem que tiraram mais de oito semanas de licença, 12 % contou que tirou duas semanas ou menos. Já 40% disse que tirou entre duas a seis semanas.

Em geral, as novas mães reclamam de um ambiente de trabalho bastante competitivo – elas não se sentem à vontade para ficar tanto tempo longe da carreira. Muitas mulheres também comentaram que seus cargos são muito exigentes e, por isso, elas precisariam voltar logo ao batente.

Uma vez passado o período de licença, a vida das mães não fica mais tranquila: metade delas afirmou que consegue passar quatro horas ou mais a cada dia com sua família. Entretanto, 28% disse que fica apenas duas horas ou menos em casa com seus familiares.